Domingo, 30 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Pai de Neymar cita violência no Brasil e critica divulgação de salário

Neymar da Silva Santos afirmou que só autorizou o clube catalão a quebrar a cláusula de confidencialidade do contrato e anunciar publicamente os números detalhados - totalizando 88,4 milhões de euros (cerca de R$ 290 milhões) - para encerrar as especulações em torno de uma suposta ilegalidade no acordo

Em entrevista à ESPN Brasil, o pai do atacante Neymar se mostrou incomodado com a divulgação dos salários do filho no Barcelona e citou a violência no Brasil como fonte de preocupação. Neymar da Silva Santos afirmou que só autorizou o clube catalão a quebrar a cláusula de confidencialidade do contrato e anunciar publicamente os números detalhados - totalizando 88,4 milhões de euros (cerca de R$ 290 milhões) - para encerrar as especulações em torno de uma suposta ilegalidade no acordo.


"Não sou um cara de ficar querendo esclarecer, as coisas aparecem naturalmente. Nós ainda vivemos em um país com uma certa violência, tudo que se fala em valores e cifras... Deixei (o Barcelona) falar de salários, mas sei onde meu país está. Tenho minha família aqui, meu neto mora aqui, eu moro aqui, o projeto social do instituto Neymar Jr. é na periferia de Praia Grande", disse o pai e agente do jogador.


Segundo Neymar pai, o Barcelona pagou 17,1 milhões de euros (R$ 56 milhões) ao Santos pelos direitos econômicos do atacante, e mais 40 milhões de euros (R$ 131 milhões) à empresa N&N, dele próprio, como indenização pela saída do atleta antes do fim do contrato com o Santos, em 2014, conforme acordo selado em 2011. Todo o restante do contrato de 88,4 milhões de euros são salários e bônus para o jogador.


"O Neymar vai ganhar, em cinco anos, 56 ou 58 milhões de euros (caso seja finalista da Bola de Ouro). Eu trabalhei e pedi aquilo que achei que era devido para o Neymar. Isso é normal. O acordo entre Santos e Barcelona é 17 (milhões de euros), a indenização que a gente fez é 40 (milhões de euros). O resto é salário do Neymar", disse o pai do atleta, preocupado também com um possível ciúme no vestiário do Barcelona pela divulgação dos valores.


"Não houve nada ilegal. Isso (divulgar os salários) ia causar um dano, é a primeira vez que vejo alguém quebrar a confidencialidade de um salário. Isso traz dano até para seu vestiário, seus jogadores, ninguém tem que saber. Mas quero ser transparente para que esse negócio acabe", disse.

Fonte: Terra
Data Postagem: 28/01/2014
PUBLICIDADE