Segunda-Feira, 24 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Governo de Naviraí tem priorizado funcionalismo

O Prefeito Léo Matos tem deixado claro a intenção, dentro do possível e da responsabilidade fiscal, fazer o melhor para os servidores

Reconhecida em nível estadual como uma das administrações mais bem sucedidas na conquista de novos projetos, no desempenho da recuperação da malha viária urbana, evolução na área da saúde, educação, no incentivo aos setores esportivo e cultural, a gestão atual de Naviraí destaca ainda importantes conquistas asseguradas ao funcionalismo municipal.


“Nossa responsabilidade é trabalhar por toda a cidade mas nunca deixamos de atender os pleitos dos servidores” diz o Prefeito Léo Matos, entendendo que eles são a mola propulsora do sucesso da gestão.


Nesse primeiro ano, além de garantir a manutenção do ticket alimentação, concedido na gestão anterior, e que resulta em uma despesa de 115 mil reais/mês, o prefeito atendeu aos servidores, com pleito encaminhado pelo Sindicato que os representa e depois de intensas negociações aumentou de 50 para 100 por cento o valor de cálculo da hora extra. Até então a estimativa, feita em cima do salário base, era acrescida de 50%, porém a partir de Abril o prefeito atendeu a reivindicação dobrando o valor. Outra reivindicação atendida foi a dos funcionários do hospital que enfrentam escala de trabalho apertada, incluindo nos feriados e finais de semana. Todos que recebem vencimentos até três salários mínimos foram agraciados com 15 por cento de abono, sobre o salário base.


“Num momento em que se ouve promessas de manifesto, dia de paralisação ou coisa parecida, há no mínimo uma incoerência” revela o gerente geral Francisco Aquino. Ele lembra os benefícios já concedidos e reitera que não há motivo para movimento, uma vez que o Prefeito Léo Matos, nunca se esquivou de negociar com as classes, se referindo ao grupo da educação e os demais funcionários. A data base dos servidores municipais é no mês de maio, portanto daqui a três meses, não se esgotou negociação, muito ao contrário ela nem começou.


O Gerente geral da Prefeitura lembra que nos últimos anos o Prefeito Zelmo e ano passado o Léo, concederam reajuste retroativo a janeiro, mas isso não significa que vamos ter que atropelar etapas e fechar negociação agora. “Isso pode acontecer, mas se não for possível, não há motivo para manifestações” ratifica, lembrando que, se em maio não existir entendimento, ai sim esse tipo de medida seria justificada.


O Prefeito Léo Matos tem deixado claro a intenção, dentro do possível e da responsabilidade fiscal, fazer o melhor para os servidores. “O que as pessoas tem que entender que existem índices para serem cumpridos e a cidade para ser atendida” diz, ao lembrar que existem pessoas que vendem ilusão para os funcionários e acreditam que o executivo deve e pode gastar toda a arrecadação pagando salários. “Somos prefeito de toda a cidade, incluindo os servidores”, finaliza.

Fonte: MS Regional
Data Postagem: 03/02/2014
PUBLICIDADE