Segunda-Feira, 24 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Com a conta fechada, Brasil receberá alguns visitantes incômodos em 2014

Outros oito visitantes ainda não cruzaram o caminho da Seleção no torneio
Bósnia será a única seleção estreante na Copa do Mundo de 2014 (Foto: EFE)

A conta está fechada. Com a esperada classificação do Uruguai sacramentada na noite da última quarta-feira, o Brasil já conhece seus 31 convidados para a Copa do Mundo de 2014. A grande maioria é freguesa dos pentacampeões mundiais na competição, enquanto três empatam com os brasileiros no retrospecto. Outros oito visitantes ainda não cruzaram o caminho da Seleção no torneio, e apenas dois países têm - leve - vantagem no histórico dos confrontos em Mundiais: França e Portugal.


Talvez o algoz mais famoso seja a seleção francesa, que só garantiu a vaga no apagar das luzes ao virar o duelo na repescagem contra a Ucrânia. Foram quatro jogos em Copas entre sul-americanos e europeus. O Brasil ganhou a primeira por 5 a 2, na Suécia em 1958, e empatou a segunda em 1 a 1, no México em 1986 (neste último jogo, a Seleção levaria a pior nos pênaltis, sendo eliminada nas quartas de final). Nos dois jogos derradeiros, as tragédias mais recentes: a França de Zidane venceu na final de 98 (3 a 0) e, em 2006, nas quartas na Alemanha (1 a 0).


Já Portugal e Brasil não duelaram tantas vezes assim, mas o time europeu tem do que se gabar. Na primeira partida entre as duas nações numa Copa do Mundo, na Inglaterra, em 1966, a seleção lusa venceu por 3 a 1. As equipes voltariam a ficar frente a frente 44 anos depois, na África do Sul, onde empataram em 0 a 0 em duelo válido pela primeira fase da competição.


Responsável pela queda da equipe de Dunga na última Copa, a Holanda é outra pedra no sapato brasileiro quando se trata de Copa do Mundo. Foram quatro jogos até hoje entre as seleções em Mundiais, com dois triunfos para cada lado. Além do jogo pelas quartas de final em 2010, a Laranja derrotou os pentacampeões por 2 a 0 em 1974, na Alemanha. Entretanto, a Seleção carrega no histórico a vitória por 3 a 2 nas quartas em 1994, nos Estados Unidos, e o empate em 1 a 1 que levou o time de Zagallo para a final em 1998 após a disputa de pênaltis. 


O mesmo vale para o Uruguai, que em dois jogos levou a melhor numa ocasião (na decisão da Copa de 1950) e perdeu outra (na semifinal em 1970). Retrospecto parecido tem a Suíça. Isso porque deu empate no único jogo em que os europeus enfrentaram o Brasil: 2 a 2, também no Mundial de 1950.


Por outro lado, México, Chile, Rússia, Inglaterra e Espanha são as maiores vítimas da seleção brasileira na história das Copas - todas com três derrotas cada. Dessas, apenas a Roja conseguiu vencer uma partida do confronto. Foi na Itália, em 1934, quando ganhou por 3 a 1.


 

Fonte: G1
Data Postagem: 22/11/2013
PUBLICIDADE