Domingo, 23 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

São Paulo cogita por fim a 'acordo de cavalheiros'; Corinthians se divide

Diretoria do Tricolor admite conversar com Timão para que Pato e Jadson joguem clássico no Brasileirão
Durante as negociações, os clubes estipularam que os jogadores não poderiam enfrentar suas ex-equipes. (Foto: Divulgação)

O acordo de cavalheiros entre São Paulo e Corinthians para a não utilização de Alexandre Pato e Jadson contra os ex-clubes pode durar pouco tempo. As diretorias do Tricolor e do Timão cogitam conversar no futuro para a liberar a escalação dos jogadores nos confrontos válidos pelo Campeonato Brasileiro.


–  É uma questão de sentarmos para discutir essa situação. Se os clubes acharem interessante, podemos liberar – afirmou o vice-presidente de futebol do São Paulo, João Paulo de Jesus Lopes. 

No Corinthians, diretoria e comissão técnica se dividem sobre o tema. Uma ala da direção considera que a liberação seria um equívoco, já que o clube ainda paga metade do salário de R$ 800 mil de Pato. Nem mesmo atletas das categorias de base emprestados a clubes menores conseguiram esse aval do clube em momentos anteriores. 


Uma outra parte da cúpula do departamento de futebol, apoiada por integrantes da comissão técnica, entende que a autorização pode ser benéfica, principalmente pelas boas atuações de Jadson com a camisa alvinegra. O jogador foi um dos destaques do time nas últimas rodadas e virou peça-chave no esquema tático do técnico Mano Menezes. 

São Paulo e Corinthians se enfrentam pelo primeiro turno do Campeonato Brasileiro no dia 11 de abril, no Morumbi. Na metade final do torneio, o Timão recebe o Tricolor, em 21 de setembro, no Pacaembu. 

Durante as negociações, os clubes estipularam que os jogadores não poderiam enfrentar suas ex-equipes. Para quebrar o acordo, uma das partes teria de pagar uma multa. A diretoria do São Paulo não revela o valor, mas admite que ele é superior a R$ 1 milhão, como foi divulgado pelas diretorias anteriormente. 

Não fosse a cláusula, Jadson tinha condições legais de atuar neste fim de semana. Em 2015, ele poderá participar do Majestoso normalmente. Já Pato ficaria fora de qualquer maneira. O jogador realizou cinco partidas pelo Timão no estadual. De acordo com o regulamento, um atleta só pode defender outra equipe na mesma competição se tiver feito apenas três duelos. No caso dele, o acordo continua valendo para o ano que vem.

Fonte: G1
Data Postagem: 09/03/2014
PUBLICIDADE