Quinta-Feira, 27 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Padre é condenado a pagar R$ 8 mil por 'atravessar a rua' no Acre

O padre diz que, embora tenha testemunhado o acidente, esperou o veículo passar antes de atravessar a avenida.

Pároco há 44 anos de Sena Madureira, cidade do interior do Acre distante 145 km de Rio Branco, com aproximadamente 40 mil habitantes, o padre Paolino Baldassari, de 88 anos, passou a viver uma situação inusitada ao ser condenado pela Justiça a indenizar em R$ 8 mil um motorista que teria batido o carro ao tentar desviar do clérigo, quando ele atravessava uma rua da cidade. A decisão foi publicada no Diário da Justiça no último dia 27 de março.


No processo, o motorista conta que trafegava em uma das principais ruas de Sena Madureira quando, para desviar do padre que estaria atravessando a via, teve que realizar uma manobra e acabou colidindo com outros veículos que estavam estacionados nas proximidades.


O padre diz que, embora tenha testemunhado o acidente, esperou o veículo passar antes de atravessar a avenida. "O carro vinha em minha direção, mas deixei ele passar e passei do outro lado", conta.


Ao ser informado da condenação o pároco diz ter ficado triste. "Fiquei muito triste, porque tenho 88 anos e nunca tinha passado por esse tipo de injustiça", diz.


Baldassari diz que vai tentar recorrer e que não possui condições de pagar o valor pedido. "Não sei o que fazer porque dinheiro eu não tenho. Vou para a cadeia", comenta.


De acordo com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), é responsabilidade dos condutores dos veículos maiores zelarem pelo bem estar dos veículos menores e pedestres. O órgão acredita que o juiz não deva ter levado em consideração o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) na hora de proferir a decisão.

Fonte: G1
Data Postagem: 30/03/2014
PUBLICIDADE