Domingo, 30 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Águia Negra vence Cene por 2 a 1 e fica a um empate do Tri

Campeão com o Águia Negra em 2012, o técnico Cláudio Roberto, hoje do Cene, não teve muita sorte no reencontro com seu ex-clube
Zagueiro Thiago Moura fez o primeiro do Águia (Foto: Gazeta MS)

O Águia Negra venceu o primeiro jogo da final do Campeonato Sul-Mato-Grossense de Futebol por 2 a 1 neste domingo, e comprometeu sensivelmente a vantagem que o Cene possuía. Agora, para chegar ao título, o time campo-grandense precisar vencer obrigatoriamente o jogo do próximo domingo, independente do placar. Ao Águia, um empate é suficiente para a conquista de seu terceiro troféu. Os gols da vitória foram marcados pelo zagueiro Thiago Moura, no primeiro tempo, e pelo atacante Leandro Branco, de pênalti, na etapa complementar; Baiano em cobrança de falta descontou.


Campeão com o Águia Negra em 2012, o técnico Cláudio Roberto, hoje do Cene, não teve muita sorte no reencontro com seu ex-clube. Jogando no Ninho da Águia, em Rio Brilhante, o time da casa tomou a inciativa da partida e procurava o gol a todo instante, com jogadas objetivas. O time de Campo Grande dependia basicamente das bolas paradas, mas Dubinha, em duas cobranças aos 14 e aos 17 mostrou não estar nos seus melhores dias. Aos 18, também em jogada de bola parada, o Águia abriu o placar. Fabiano cobrou falta pela direita, a zaga do Cene não conseguiu afastar e a bola sobrou para o zagueiro Thiago Moura bater sem chances para o goleiro André Moreto.


O Cene, melhor campanha da competição até então, tentava inverter a situação em campo, mas esbarrava na solidez do sistema defensivo adversário, e o ataque que funcionava bem. Tanto que Guilherme, artilheiro do campeonato, desperdiçou duas chances seguidas, aos 32 e 33 minutos. Nesta última, batendo para fora já dentro da área. O Cene ainda teve a oportunidade de empate aos 43 minutos em um chute de Maycon de longe que desviou na zaga e tirou Filipe da jogada, mas, para sorte dele, a bola foi para fora.


No segundo tempo, o Águia voltou melhor e explorando os contra-ataques. Logo no primeiro minuto, Julyan, que entrou na vaga de Marcelo Brás, tocou para Valdinei, mas a conclusão saiu fraca. Aos 11, Julyan invadiu a área pela direita, bateu forte, mas em cima de André Moretto, que defendeu sem rebote. Dois minutos depois, novo contra-golpe e Vitor Hugo, já na área, sofreu tranco de Maycon que o árbitro Thiago Alencar Gonzaga entendeu como falta e marcou o pênalti. Na cobrança, Leandro Branco deslocou Moretto e marcou o segundo.


Após o gol, o Cene pressionou o time da casa que abusou das faltas próximas à área. A sorte do Águia era que Dubinha seguia errando as cobranças até que, aos 28 minutos, passou a bola para Baiano. O meia bateu no canto esquerdo baixo de Filipe que se posicionou para a batida de Dubinha no lado oposto e não chegou na bola. O gol foi o primeiro que o time de Rio Brilhante levou jogando em casa durante todo o campeonato. O gol animou os jogadores do Cene que partiram em busca do empate, mas sem sucesso e o placar não foi mais alterado.


Na volta, no próximo Domingo, em Campo Grande, o Furacão Amarelo se vê obrigado a vencer, para assim ficar com a taça de campeão. O adversário joga pelo empate.

Fonte: Gazeta MS
Data Postagem: 07/04/2014
PUBLICIDADE