Quinta-Feira, 27 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Anvisa estuda liberar uso de produtos à base de maconha

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informou nesta sexta-feira, dia 16 de maio, que está discutindo o reenquadramento do canabidiol, derivado da maconha e que atualmente integra a lista de substâncias proscritas no país.


"Um novo enquadramento seria necessariamente para uma categoria de produto controlado, semelhante à que já se adota para outros medicamentos de uso controlado no país", informou a agência, por meio de nota. De acordo com a Anvisa, o tema será debatido e deliberado pela diretoria colegiada em reunião pública, e a próxima reunião está prevista dia 29 de maio.


O assunto ganhou repercussão depois que o juiz Bruno César Bandeira Apolinário, da 3ª Vara Federal do Distrito Federal, autorizou uma mãe a importar um remédio com princípio ativo do canabidiol. O medicamento não tem venda permitida no Brasil e era importado ilegalmente por Katiele Fischer para tratar crises convulsivas da filha de cinco anos.


Com base na melhora da menina com o tratamento alternativo e com o aval dos médicos, o magistrado decidiu proibir a Anvisa de impedir a importação do medicamento, mas destacou que a decisão vale apenas para o caso da família Fisher.

Fonte: Agência Brasil
Data Postagem: 18/05/2014
PUBLICIDADE