Sexta-Feira, 28 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Falta de energia gera R$ 346 milhões de compensações a consumidores

Em 2013, foram pagas 100,2 milhões de compensações, segundo a Aneel

Os consumidores de energia elétrica receberam R$ 346 milhões em compensação por interrupções no fornecimento de energia elétrica em 2013, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Em 2012, as restituições somaram R$ 437,8 milhões.


No total, foram pagas 100,2 milhões de compensações - quantidade não necessariamente igual ao número de consumidores, já que um mesmo cliente pode ter recebido mais de uma restituição.


De acordo com o relatório da agência, a concessionária que mais restituiu os consumidores no ano passado foi a Celg (GO), com um valor total de R$ 55,7 milhões. Na sequência, aparecem a Light (RJ), com R$ 45,5 milhões, a Coelba (BA), com R$ 24,5 milhões, a Cemig (MG), com R$ 24,2 milhões e a Cemat (MT), com R$ 19 milhões.


As companhias CEA (AP), CERR (RR), Forcel (PR), Boa Vista (RR), AME (AM), Ampla (RJ), Ceal (AL), Cepisa (PI), ELFSM (ES), EFLUL (SC) não informaram todos os dados necessários, o que poderá gerar multa, segundo a Aneel;


O que geram compensações
Geraram compensações os descumprimentos dos indicadores individuais de Duração de Interrupção por Unidade Consumidora (DIC), Frequência Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora (FIC), Duração Máxima de Interrupção Contínua por Unidade Consumidora (DMIC) e Duração da Interrupção Ocorrida em Dia Crítico por unidade consumidora (DICRI).


"A Aneel estabelece limites para os indicadores de continuidade individuais DIC, FIC, DMIC e DICRI. Quando há violação desses limites, a distribuidora deve compensar financeiramente a unidade consumidora. A compensação é automática, e deve ser paga em até dois meses após o mês de apuração do indicador (mês em que houve a interrupção)", disse a agência em nota.

Fonte: G1
Data Postagem: 20/05/2014
PUBLICIDADE