Segunda-Feira, 24 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Após testes, Brasil abre Copa em 'prova' para Seleção e País

A primeira real prova se tudo ficou pronto como deveria está agendada para esta quinta-feira, às 17 horas (de Brasília)
Foto: Divulgação

Anunciado há quase sete anos como a sede daCopa do Mundo de 2014, o Brasil  passou por diversos testes desde então, avaliando sua capacidade de realizar um grande eventoesportivo e também a própria Seleção. A primeira real prova se tudo ficou pronto como deveria está agendada para esta quinta-feira, às 17 horas (de Brasília), no jogo entre a Seleção Brasileira e a Croácia, no estádio de Itaquera.


Em meio ao clima de Copa e também às manifestações populares, a equipe dirigida por Luiz Felipe Scolari chega com a confiança de ter vencido a Copa das Confederações no ano passado e, também, os dois amistosos preparatórios, mesmo sem ter brilhado contra a Sérvia diante da mesma exigente torcida paulista na sexta-feira, no Morumbi.


“Seguimos tudo aquilo que foi planejado e foi ótimo. Evoluímos maravilhosamente bem e ninguém se sentiu incomodado. Hoje, estamos com 80% da situação que queríamos porque não fizemos como outras seleções, que jogaram cinco ou seis jogos. Mas disputamos dois e estamos em condição de passar pela primeira fase e seguir em frente”, afirmou o técnico.


Desde a conquista da Copa das Confederações, Felipão deixou claro que havia encontrado seu time ideal. Assim, as críticas sofridas por Daniel Alves e Oscar não surtiram qualquer efeito sobre o técnico, que enfrentou cobrança muito maior quando nem sequer convocou Romário para 2002.


Portanto, o Brasil que estreia na Copa do Mundo tem a mesma escalação que foi campeã derrotando a Espanha por 3 a 0 no Maracanã em 2013, tendo em Neymar sua grande esperança, que adota o discurso de que o mais importante é o lado coletivo.


 


“Estou preparado para ajudar meus companheiros e dar o máximo em campo. Não jogo sozinho, pois ninguém joga sozinho. São 11 em campo e mais os demais, que não são nem reservas, são um verdadeiro time. Todos sabem o seu papel. Com cada um cumprindo sua função, como vem fazendo, nossa equipe pode ir muito longe”, declarou o atacante.


A partida não será uma prova apenas para a Seleção, já que há uma grande expectativa em relação à organização da Copa. Com ajustes até a semana do jogo, a arena em Itaquera teve apenas dois jogos oficiais – nenhum com a capacidade máxima, como ocorrerá nesta quinta-feira. Do lado de fora, a ameaça de protestos também será um esforço para os envolvidos.


Do outro lado, a Croácia se prepara com a expectativa de tentar surpreender os anfitriões. Não será novidade enfrentar o Brasil em uma estreia de Copa do Mundo, pois as duas seleções se encontraram na rodada inicial do torneio de 2006, com magra vitória verde e amarela graças a gol de Kaká na Alemanha.


Hoje técnico da Croácia, Niko Kovac estava em campo naquela derrota há oito anos e passou aos seus comandados que é possível lutar para, ao menos, empatar. "Não psoso prometer que vamos ganhar, mas que vamos dar o máximo. É um dia histórico para nós e vamos fazer de tudo para o povo croata se orgulhar de nós", avisou o lateral direito Srna.

Fonte: Gazeta Esportiva
Data Postagem: 12/06/2014
PUBLICIDADE