Terca-Feira, 25 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Lâmpadas incandescentes não poderão mais ser fabricadas no país

Uma portaria publicada em 2010 pelo governo federal estabelecia metas mínimas de eficiência energética para esses produtos

Lâmpadas mais usadas pelos brasileiros vão começar a sumir das lojas. Isso porque a partir de julho, as lâmpadas incandescentes de 60 watts, vão deixar de ser importadas ou fabricadas no país.


Uma portaria publicada em 2010 pelo governo federal estabelecia metas mínimas de eficiência energética para esses produtos. Mas segundo o setor, esses índices são impossíveis de ser atingidos, o que inviabiliza a produção.


Utilizada em larga escala desde o fim do século 19, as lâmpadas incandescentes não são mesmo nada sustentáveis: apenas 5% da energia elétrica consumida vira luz; os outros 95% são transformados em calor. Por isso, gastam mais energia, iluminam menos e têm vida útil até seis vezes menor do que as lâmpadas fluorescentes, por exemplo.


Para iluminar as residências, os consumidores poderão optar pelas lâmpadas fluorescentes compactas ou as de led. Apesar de todas serem mais caras do que as incandescentes, elas gastam menos energia e duram mais, o que no final gera economia para o consumidor.


Após 1º de julho, ainda será possível compras as lâmpadas incandescentes nas lojas. Mas as vendas também serão proibidas daqui a um ano.

Fonte: Rádio 2
Data Postagem: 20/06/2014
PUBLICIDADE