Domingo, 23 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Violência doméstica é tema de reunião da saúde em Naviraí

Pensando nisso a Gerencia de Saúde da Prefeitura de Naviraí reuniu órgãos que lidam de uma ou outra forma com o problema

A violência doméstica é na atualidade um problema grave a ser enfrentado pela sociedade, por se tratar de uma agressão que não obedece a barreiras, leis ou princípios. Apesar dos avanços alcançados em relação a leis e mecanismos de coibir tal violência ainda é preocupante a quantidade de casos que aparecem nas estatísticas.


Pensando nisso a Gerencia de Saúde da Prefeitura de Naviraí reuniu órgãos que lidam de uma ou outra forma com o problema. Participaram representantes da Delegacia de Atendimento a Mulher, Assistência Social Municipal (CRAS e CREAS), Hospital Municipal, Centro de Atendimento à Mulher e Vigilância Epidemiológica.


Considera-se violência como o uso intencional de força física ou do poder, real ou em ameaça, contra si próprio, contra outra pessoa, ou contra um grupo ou uma comunidade que resulte ou tenha possibilidade de resultar em lesão, morte, dano psicológico, deficiência de desenvolvimento ou privação (Organização Mundial da Saúde, 2002). Dados do ministério da Saúde apontam que a maior causa de morte a partir de um ano de vida a 39 anos são por causas externas, estas incluem violência e acidentes.


“Sempre que existir casos suspeitos ou com confirmação de violência contra crianças e adolescentes, a notificação deve ser obrigatória” diz a Gerente Anelize Coelho, salientando que deve ser dirigida aos Conselhos Tutelares ou autoridades competentes, de acordo com a Lei 8069/1990.


A descentralização do preenchimento da ficha de notificação de violência, foi uma das principais decisões tomadas na reunião, a proposta foi apresentada pela Enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Danila Queiroz, ela diz que a saúde precisa destes dados para conhecer melhor a magnitude das violências em nosso município, visando elaborar estratégias de prevenção mais adequadas a nossa realidade e que os dados contidos nestas fichas são mantidos em sigilo.

Fonte: Assessoria
Data Postagem: 05/08/2014
PUBLICIDADE