Sexta-Feira, 28 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Juntos, técnicos da final da Copa do Brasil têm 35 anos de Atlético-MG e Cruzeiro

Foto: Divulgação

A final da Copa do Brasil entre Atlético-MG e Cruzeiro, a primeira da história dos arquirrivais em uma competição nacional, mexe com o coração dos treinadores das duas equipes quase como com o dos torcedores mineiros, que desde já aguardam ansiosamente pelas partidas marcadas para 12 e 26 de novembro.


As trajetórias de Levir Culpi, comandante atleticano e de Marcelo Oliveira, líder do time celeste, se confundem quando o assunto é o clássico de Belo Horizonte: ambos construíram suas carreiras na cidade, trabalhando tanto em um rival como no outro.


Levir soma 10 temporadas diferentes entre passagens pelo Galo e pela Raposa. Foi técnico do Atlético entre 1994 e 1995, em 2001, entre 2006 e 2007 e voltou no primeiro semestre deste ano. Levou o time de volta à elite do Campeonato Brasileiro através do título da Série B de 2006, venceu os estaduais de 1995 e 2007 e a Recopa Sul-Americana de 2014.


No Cruzeiro, esteve menos tempo, em 1996 e de 1998 a 1999, o suficiente para levantar ainda mais troféus, o da Copa do Brasil de 1996, de campeão mineiro de 1996 e 1998, da Recopa Sul-Americana de 1998 e da Copa Centro-Oeste de 1999.


Já Marcelo Oliveira, capitão do avassalador Cruzeiro que levou o Brasileirão de 2013 com folga e que se encaminha para conquistar a tríplice coroa neste ano - foi campeão mineiro, lidera a Série A e decide a Copa do Brasil - começou justamente no rival alvinegro, como jogador.


Formado nas categorias de base atleticanas entre 1969 e 1972, o ex-atacante fez parte de 1972 a 1984 da lendária equipe que se tornou protagonista do futebol brasileiro e venceu quatro mineiros - 1976, 1978, 1979 e 1983.


Começou também na base do Atlético a vida de Oliveira como treinador. Lá ele esteve de 2003 a 2007. Em 2008, foi efetivado no time principal. Deixou Minas Gerais sem deixar nenhum troféu e só voltou cinco anos depois, desta vez com as cores que por muito tempo foram adversárias.


 

Fonte: ESPN
Data Postagem: 07/11/2014
PUBLICIDADE