Segunda-Feira, 01 de Maio de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Emprego na indústria cai pelo sétimo mês seguido, diz IBGE

Com isso, o índice de emprego tem queda de 3% de janeiro a outubro e, em 12 meses, o recuo é de 2,8%

O emprego na indústria brasileira registrou queda de 0,4% em outubro, a sétima seguida, segundo informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (10). Frente ao mesmo mês do ano passado, a retração foi ainda maior, de 4,4% - o 37º resultado negativo consecutivo nesse tipo de confronto e mais intenso desde outubro de 2009, quando o indicador recuou 5,4%.

Com isso, o índice de emprego tem queda de 3% de janeiro a outubro e, em 12 meses, o recuo é de 2,8%.

Frente a outubro de 2013, o contingente de trabalhadores diminuiu nos 14 locais pesquisados, com o principal impacto negativo partindo de São Paulo, onde a queda foi de 5%. O resultado também foi negativo em Minas Gerais (-5%), Nordeste (-3,9%) Rio Grande do Sul (-5,1%), Paraná (-4,5%) e regiões Norte e Centro-Oeste (-3,4%). Na análise por setores, o recuo foi em 16 dos 18 ramos pesquisados, com destaque para meios de transporte (-8,1%), máquinas e equipamentos (-7,3%), alimentos e bebidas (-2,4%), produtos de metal (-7,9%), máquinas e aparelhos eletroeletrônicos e de comunicações (-7,6%), calçados e couro (-8,9%), vestuário (-5,4%), entre outros.

No ano, foram registradas taxas negativas em 13 locais e em 16 dos 18 setores investigados, com o maior impacto negativo vindo também de São Paulo (-4,1%). A única pressão positiva veio de Pernambuco, cujo emprego na indústria subiu 0,6%. Na análise por setores, as contribuições negativas mais relevantes partiram de produtos de metal (-7,1%), máquinas e equipamentos (-5,5%), meios de transporte (-5,0%), máquinas e aparelhos eletroeletrônicos e de comunicações (-6,9%), calçados e couro (-8,0%), vestuário (-3,3%), produtos têxteis (-4,5%), outros produtos da indústria de transformação (-4,1%) e refino de petróleo e produção de álcool (-7,7%).

Fonte: G1
Data Postagem: 10/12/2014
PUBLICIDADE