Segunda-Feira, 01 de Maio de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Donos de postos aproveitam reajuste da gasolina e elevam lucro em 90%

De carona no reajuste de R$ 0,22 nos impostos sobre a gasolina, os postos de combustíveis aumentaram a margem de lucro e o consumidor percebeu a diferença de R$ 0,43 no preço. Levantamentos da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) revelam que a margem subiu 90% em Campo Grande e 61%, em Mato Grosso do Sul, nos últimos quinze dias.


Há duas semanas, o preço do litro da gasolina na distribuidora era R$ 2,668 e, com margem de lucro de R$ 0,455, os postos vendiam ao preço médio de R$ 3,123. Depois do reajuste, os postos passaram a comprar o litro por R$ 2,727 e, com lucro de R$ 0,733, vender pela média de R$ 3,460 no Estado. Com isso, o preço para os postos ficou R$ 0,05 mais caro, mas subiu R$ 0,33 para o consumidor final.


Em Campo Grande, o preço da distribuidora era R$ 2,641, a margem era de R$ 0,393 e o preço médio do litro para o consumidor era R$ 3,034. Há dez dias, no entanto, o valor cobrado pela distribuidora passou para R$ 2,716, um aumento de apenas R$ 0,07, mas nas bombas é cobrada a média de R$ 3,465, o que significa alta de R$ 0,43.


A pesquisa mostra que a gasolina no Estado é a 5º mais cara do país. Conforme a ANP, o Acre lidera o ranking, com preço médio de R$ 3,624. Lá, a margem de lucro subiu R$ 0,11, nos últimos quinze dias.

Fonte: Campo Grande News
Data Postagem: 11/02/2015
PUBLICIDADE