Sexta-Feira, 28 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Setor demite 17 mil no pior mês de março desde 2006

Pesquisa da Fiesp e Ciesp (Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) mostra que a indústria de São Paulo demitiu 17 mil trabalhadores em março, o maior número para o mês desde 2006.


A indústria de máquinas e equipamentos foi a que mais demitiu no mês passado. Ao todo, foram fechadas 7.380 vagas em todo o Estado.


Segundo as entidades, o resultado negativo foi influenciado também pela contratação abaixo da média por parte do setor sucroalcooleiro.


"Em 2014, foram gerados mais de 8.000 empregos no campo. Este ano só 1,4 mil. Portanto, não tivemos a parcela positiva de usinas de açúcar e álcool", afirmou o diretor do Depecon (Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos) da Fiesp e do Ciesp, Paulo Francini, em nota divulgada pelas entidades.


De acordo com a pesquisa, na leitura com ajuste sazonal, o emprego na indústria caiu 0,88% em março ante fevereiro. No acumulado do ano, o setor manufatureiro paulista já fechou 23 mil vagas. Na comparação de março de 2015 com março de 2014, 173 mil postos de trabalho foram fechados na indústria.


A Fiesp e o Ciesp estimam que o mercado de trabalho da indústria de São Paulo deve encerrar este ano com uma queda de ao menos 5%.


PESQUISA


Dos 22 setores avaliados pela pesquisa do Depecon, 18 registraram baixa no emprego, três informaram contratações e um permaneceu estável.


Além da indústria de máquinas e equipamentos, o setor de veículos automotores, reboques e carrocerias se destacou entre as demissões de março com o fechamento de 2.358 vagas, seguido pelo segmento de produtos alimentícios, que perdeu 1.722 vagas no mês passado.

Fonte: correio do estado
Data Postagem: 17/04/2015
PUBLICIDADE