Quinta-Feira, 27 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Rapaz embarca travesti na caminhonete, alega ter sido assaltado e a executa a tiros

Vítima foi morta com três tiros; ela não estava com documentos e não foi identificada

Travesti foi assassinada a tiros depois de supostamente anunciar assalto, no começo da madrugada desta sexta-feira (17), em Dourados. O homem apontado como autor, de 22 anos, foi preso em flagrante.


De acordo com informações policiais, a travesti, que não portava documentos pessoais e ainda não foi identificada, fazia ponto na área central do município, onde o autor a contratou para programa sexual.


À polícia, ele disse que pensou que fosse mulher. Ao perceber durante o trajeto que se tratava de uma travesti, mandou que ela descesse e, neste momento, recebeu voz de assalto.


O autor do crime disse, ainda, que na sequência levou a vítima para uma rua escura, dizendo que estava seguindo para a casa onde mora, mas no meio do caminho sacou um revólver. "O preso disse que a travesti viu que ele estava armado. Então, ela saiu do carro e ele a perseguiu, efetuando os disparos", disse o delegado Marcelo Damaceno, que registrou a ocorrência.


Segundo a polícia, a vítima foi atingida com três tiros, sendo na cabeça, tórax e costas.


Foi constatado um quarto tiro na porta do passageiro da caminhonete, modelo Amarok, placas de Ponta Porã, pertencente ao autor.


PRISÃO
O assassino foi detido por um guarda municipal, morador na região. Ao ouvir os disparos, ele saiu e flagrou o autor ainda no cenário do crime.


O caso é investigado como homicídio doloso (quando há intenção) e posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. Segundo a polícia, o crime foi cometido com um revólver, calibre 357, que está com a numeração de identificação raspada.  

Fonte: correio do estado
Data Postagem: 17/07/2015
PUBLICIDADE