Sexta-Feira, 28 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Médica é afastada por enviar homem vivo para necrotério

O Pronto-Socorro de Cuiabá afastou uma médica responsável por atender o homem de 58 anos que foi encaminhado com vida ao necrotério da unidade na última sexta-feira (17). A profissional – cujo nome não foi divulgado pelo Pronto-Socorro (PS) e pelo Conselho Regional de Medicina (CRM) – registrou em relatório a morte do paciente Vitalino Ventura da Silva enquanto ele ainda estava com vida. A situação só foi percebida porque uma pessoa que passou pelo necrotério registrou o movimento de respiração no lençol que cobria o corpo do paciente.
 
De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), além do afastamento da médica foi determinado que ela e outros dez funcionários que estavam de plantão no atendimento do paciente – outros dois médicos, seis técnicos de enfermagem e dois enfermeiros – tenham as condutas apuradas em sindicância. Eles não devem, entretanto, ser afastados por conta da sindicância.
 
Por outro lado, caso seja constatada alguma irregularidade na conduta dos profissionais, eles poderão sofrer processos administrativos.


Além da investigação interna, o caso ainda deve ser apurado pelo CRM, pelo Conselho Regional de Enfermagem (Coren) e pelo Ministério Público, que deve averiguar se ocorreu algum ato de improbidade administrativa. O Ministério Público também solicitou investigação da Polícia Civil sobre eventuais responsabilidades criminais da equipe do PS. 


Vitalino Ventura da Silva havia sido internado no Pronto-Socorro (PS) no último dia 15 e teve duas paradas cardíacas na sexta-feira, quando teve a morte equivocadamente atestada. As condições do paciente, como estado das pupilas e pulso, foram descritas em relatório pela médica que o atendeu por volta das 23h de sexta-feira. “Parada cardíaca, opto por não reanimar devido à gravidade do caso e à falta de prognóstico", relatou a médica.


No mesmo relatório, desta vez com horário de 0h, a mesma médica registrou o retorno do paciente do necrotério. “Paciente retorna do necrotério apresentando movimentos respiratórios espontâneos”, afirma o texto escrito à mão depois que o paciente foi visto respirando sob o lençol em cima de uma maca do necrotério.


Retirado de lá, Vitalino voltou à Sala Vermelha e, na noite de domingo, foi encaminhado à Unidade de Terapia Intesiva (UTI). Segundo nota divulgada pela SMS, que reconheceu a falha ocorrida na sexta-feira, ele acabou morrendo efetivamente por volta das 12h desta segunda-feira e o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal para se averiguar a causa da morte.

Fonte: correio do estado
Data Postagem: 21/07/2015
PUBLICIDADE