Segunda-Feira, 24 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

São Paulo reage, faz 3 a 0 no Ceará em Fortaleza e avança às quartas de final

O São Paulo voltou a vencer após três resultados negativos consecutivos. Na noite desta quarta-feira, a equipe comandada pelo contestado Juan Carlos Osorio fez 3 a 0 sobre o time reserva do Ceará, reverteu a derrota por 2 a 1 do Morumbi e avançou às quartas de final da Copa do Brasil. Os gols foram de Rogério Ceni, de pênalti, de Thiago Mendes, em chute de fora da área, e de Alexandre Pato.


Além da vaga na próxima fase do mata-mata nacional, a vitória trouxe um pouco de tranquilidade ao São Paulo. O time espera usufruir do ambiente mais ameno para ganhar também da Ponte Preta na noite de sábado, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro.


Já o Ceará ficará concentrado exclusivamente em reagir na Série B. Lutando contra o rebaixamento, a equipe dirigida por Marcelo Cabo visitará o Atlético-GO na tarde de sábado, no Serra Dourada.


Rogério Ceni se recuperou de lesão e ajudou o São Paulo a se recuperar (foto: Nuno Guimarães/Gazeta Press)
Rogério Ceni se recuperou de lesão e ajudou o São Paulo a reagir na Copa do Brasil (foto: Nuno Guimarães/Gazeta Press)


O jogo – Em desvantagem no confronto com o Ceará, o São Paulo não abriu mão da estratégia ofensiva dos seus últimos compromissos. Juan Carlos Osorio apostou desta vez na criatividade de Paulo Henrique Ganso para municiar Carlinhos – que parece ter abandonado definitivamente a lateral esquerda –, Alexandre Pato e Wilder.


No primeiro minutos, contudo, o São Paulo não foi muito mais efetivo do que anteriormente. O time quase não fez o goleiro Luís Carlos trabalhar e continuou exposto a contra-ataques como aqueles que definiram o jogo de ida a favor do Ceará.


Aos 27 minutos, por exemplo, Fabinho saiu à frente de Rogério Ceni depois de jogada bem tramada pela equipe da casa, porém finalizou em cima do goleiro. Foi o bastante para animar a torcida cearense no Castelão.


A alegria se transformou em irritação em não muito tempo. Aos 41, Wellington Carvalho cometeu falta dura em Alexandre Pato (que havia exigido boa defesa de Luís Carlos pouco antes) na lateral do campo e acabou expulso.


Com um jogador a mais, o São Paulo não demorou a ficar em vantagem também no placar. Carlinhos caiu dentro da área em disputa com Sanchez, e o árbitro Pablo dos Santos Alves assinalou o pênalti. Ceni cobrou no canto aos 45 e, apesar de Luís Carlos ter se esticado, acertou a rede.


Osorio nem se mexeu para comemorar. Também não mudou o São Paulo no intervalo. E logo festejaria – à sua maneira – outro gol. Aos dez minutos do segundo tempo, Thiago Mendes ganhou espaço para arriscar a finalização de longa distância e foi certeiro para ampliar.


Com o resultado que garantia a classificação ao São Paulo, Osorio foi prudente e trocou Wilder por Hudson. O Ceará, por sua vez, continuou acreditando – como pedia a maior parte do público do Castelão. Aos 14, Fabinho cobrou uma falta com categoria e colocou a bola no travessão.


Na esperança de ao menos levar a disputa para os pênaltis, o técnico Marcelo Cabo alterou Siloé por Rafael Costa, carrasco são-paulino no Morumbi. Já Sandro substituiu o machucado Gilvan. No São Paulo, Wesley ocupou o lugar de Michel Bastos.


Desta vez, no entanto, os ventos sopraram mesmo a favor do São Paulo. Aos 30 minutos, Alexandre Pato bateu de primeira depois de cruzamento de Bruno e fechou o marcador no Castelão, fazendo com que muitos torcedores do Ceará deixassem o estádio mais cedo.


FICHA TÉCNICA
CEARÁ 0 X 3 SÃO PAULO


Local: Estádio Castelão, em Fortaleza (CE)
Data: 26 de agosto de 2015, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Pablo dos Santos Alves (PB)
Assistentes: Clóvis Amaral da Silva (PE) e Luís Filipe Gonçalves Correa (PB)
Cartões amarelos: Carlão, Siloé, Tiago Cametá e João Marcos (Ceará); Michel Bastos, Thiago Mendes e Reinaldo (São Paulo)
Cartão vermelho: Wellington Carvalho (Ceará)
Gols: SÃO PAULO: Rogério Ceni, aos 45 minutos do primeiro tempo; Thiago Mendes, aos 10, e Alexandre Pato, aos 30 minutos do segundo tempo


CEARÁ: Luís Carlos; Gilvan (Sandro), Charles e Wellington Carvalho; Tiago Cametá, Carlão, João Marcos, Wescley (Júlio César) e Sanchez; Fabinho e Siloé (Rafael Costa)
Técnico: Marcelo Cabo


SÃO PAULO: Rogério Ceni; Bruno, Rodrigo Caio, Luiz Eduardo e Reinaldo (Matheus Reis); Thiago Mendes, Michel Bastos (Wesley) e Paulo Henrique Ganso; Carlinhos, Wilder (Hudson) e Alexandre Pato
Técnico: Juan Carlos Osorio

Fonte: fatima news
Data Postagem: 27/08/2015
PUBLICIDADE