Segunda-Feira, 24 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Perto de sua última luta, Mayweather garante: "Não vou sentir falta de nada"

Invicto em 48 lutas, americano faz seu último combate como profissional contra Andre Berto, no próximo sábado, e pode alcançar feito de Marciano: 49 vitórias e 0 derrotas
Floyd Mayweather, invicto em 48 lutas, fará sua última no próximo sábado (Foto: Reprodução / Instagram)

A luta contra Andre Berto, no dia 12 de setembro, em Las Vegas, será a última de Floyd Mayweather. Com uma vitória, "Money" pode igualar Rocky Marciano, falecido em 1969, alcançando a invencibilidade de 49 lutas. Há quem diga que o atleta mais bem pago do mundo não será capaz resistir e deve tentar quebrar a marca de Marciano, mas Mayweather parece convicto de sua decisão. 


- Se você ficar por muito tempo, qualquer coisa pode acontecer. Eu realmente não estou preocupado em perder, mas eu quero ter uma mente afiada. Você pode fazer um monte de dinheiro, mas você ainda quer ser capaz de andar e falar. A luta número 49 é a minha última luta - declarou. 


Em maio, no confronto com Manny Pacquiao, o americano ganhou mais de US$ 300 milhões de bolsa, valor recorde para uma luta de boxe e para o pagamento de um único atleta em um evento esportivo.Perguntado há cerca de dois anos se já tinha dinheiro suficiente para se aposentar, Floyd Mayweather respondeu: "Bill Gates ainda está trabalhando". Hoje, na véspera de sua última luta, o único esportista que chegou remotamente perto de igualar a fortuna acumulada de Gates, não pensa da mesma forma.


- O trabalho de Bill Gates não é como o meu - disse. 


Aos 38 anos, o americano não dá indícios de arrependimento. O pai Floyd Snr e seu tio Roger Mayweather - seus treinadores - eram lutadores de classe mundial e carregam as cicatrizes de batalha. Exemplos que tiveram grande peso na decisão de Mayweather. Dono de 12 títulos mundiais em cinco diferentes divisões, "Money" não deve se afastar do esporte. Ele pretende seguir com sua empresa, a Mayweather Promotions, realizando cards de boxe nos Estados Unidos e também quer trabalhar no mundo fashion, uma de suas paixões.


- Eu fiz muita coisa para esse esporte, não tenho mais nada para alcançar e estou pronto para a vida do outro lado. Lembro de assistir Mike Tyson curtindo em torno dos hotéis na "Strip", apreciando a cena. Estou ansioso para isso. Eu vou ser feliz quando isso acabar na noite de sábado. E eu não vou sentir falta de nada - garantiu. 

Fonte: Globo Esporte
Data Postagem: 09/09/2015
PUBLICIDADE