Domingo, 30 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Polícia Civil de Itaquiraí esclarece homicídio de radialista e prende três moradores de Naviraí acusados do crime

Após um mês do assassinato do radialista Ailton Ferreira de Oliveira, de 35 anos, popular “Verdinho” que trabalhava como locutor na Rádio Vale Azul FM, a Polícia Civil de Itaquiraí prendeu na manhã de ontem em Naviraí, três indivíduos acusados do crime.

Desde o dia em que aconteceu o crime, os investigadores do SIG da delegacia de Itaquiraí passaram a trabalhar no caso.

Ailton morava sozinho, e foi encontrado caído de frente a sua residência localizada na rua Benvinda Hernandes, área central da cidade. O corpo de Ailton tinha cinco perfurações de bala, sendo uma nas nádegas, uma nas costas e três na cabeça.

Durante um mês de investigações, os policiais civis de Itaquiraí levantaram pistas e juntaram varias provas, conseguindo chegar até os autores identificados como sendo Mauro Queiroz Caceres de 25 anos, Paulo Sergio Vieira de 24 anos e Alison Roberto Carvalho Navier de 22 anos, todos moradores em Naviraí.

Segundo as investigações feitas pela Policia Civil de Itaquiraí, Paulo Sergio Vieira, seria quem teria efetuado os disparos que matou Altino. O mandante do crime teria sido Alison Roberto Carvalho Navier, que também teria sido o piloto da moto que deu fuga para Paulo Sergio após o crime. Mauro Queiroz Caceres, segundo a polícia, teria dado suporte no crime para Paulo e Alison.

A Polícia Civil apreendeu também a moto Twister de cor prata ano 2008, que foi abandonada pela dupla após o crime. A arma do crime não foi localizada. Após serem presos, os três acusados foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Itaquiraí, onde ficarão detidos a disposição da Justiça.

Preso com revolver
Quatro dias após o assassinato do radialista, Paulo Sergio Vieira, foi preso pela Polícia Militar de Naviraí, de posse de uma revolver calibre 38, carregado com cinco munições intactas. Na ocasião, Paulo Sergio admitiu ser proprietário da arma, alegando tê-la adquirido para sua proteção, após ter sofrido uma tentativa de homicídio. Ele recebeu voz de prisão e foi encaminhado para o 1º DP (Delegacia de Polícia Civil), onde foi autuado em flagrante pelo crime de porte ilegal de arma de fogo, sendo posto em liberdade no mesmo dia, após pagar fiança de R$ 2, 000,00, em dinheiro.

Fonte: tanamidianavirai
Data Postagem: 10/09/2015
PUBLICIDADE