Sexta-Feira, 28 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Aos 41, Zé Roberto ri das cãibras dos mais jovens na semi: 'Fiquei sem entender'

Jogador mais velho do elenco do Palmeiras, Zé Roberto, de 41 anos, não escondeu a satisfação com o seu condicionamento físico após o fim da disputada e tensa partida de quarta-feira contra o Fluminense, duelo que colocou o time paulista na final da Copa do Brasil contra o Santos. Em entrevista ao "Seleção SporTV", o meia disse ter achado engraçado, nos cinco minutos finais da partida na Arena Palestra, ver jogadores com menos de 20 anos reclamando de câimbras, enquanto ele, com o dobro da idade, seguia dando piques atrás do resultado positivo. Após a vitória de 2 a 1 no tempo normal, a equipe paulista eliminou o Tricolor carioca nos pênaltis por 4 a 1 (assista ao vídeo).


- Foi engraçado que eu estava dando piques faltando cinco minutos e ao meu lado estava o Gerson com câimbra. Na minha frente saiu o Marcos Júnior, que acho que tem 18, 19 anos (tem 22, na verdade), que estava mancando, além do Gabriel Jesus e do Matheus Sales, que também estavam com câimbras. Fiquei olhando sem entender nada e ainda dando piques durante os 90 minutos. Foi muito engraçado. Posso dizer que sou abençoado pela minha genética, mas é claro que o profissionalismo entra nisso tudo - afirmou.


Palmeiras x Fluminense Zé Roberto se estica (Foto: Marcos Ribolli)Zé Roberto tenta aproveitar rebote após cobrança de pênalti diante do Flu (Foto: Marcos Ribolli)

Zé Roberto citou Ricardo Oliveira, atacante do Santos, de 35 anos, como outro jogador que com uma idade avançada atua com frequência não pelo currículo vitorioso. 


- Estamos jogando em grandes equipes não apenas pelo currículo. Mas também pela produtividade, pelo que estamos fazendo dentro de campo. É claro que a experiência conta muito, ainda mais em um elenco com muitos jogadores jovens, como no Palmeiras e Santos.


Sobre a classificação diante do Fluminense, o meia disse que o resultado trouxe tranquilidade ao elenco, que sofreu bastante com a derrota de 2 a 0 para o Sport, no Pacaembu, partida que poderia ter colocado o Palmeiras no G-4 do Campeonato Brasileiro. O jogador relembrou a pressão do duelo do último fim de semana e elogiou os torcedores na vitória desta quarta-feira.


- Acho que a vitória de quarta trouxe, com certeza, uma tranquilidade no sentido de tudo que aconteceu no jogo contra o Sport. Quando esse jogo te dá uma possibilidade muito grande de entrar no G-4 e temos uma derrota dentro de casa, com uma manifestação dos torcedores, traz uma insegurança. Isso traz uma pressão, que é normal quando se fala de um time grande. Mas conseguimos dar uma resposta. Dedico essa vitória para eles (torcedores), que nos apoiaram do início ao fim do jogo. O grito dos nosso torcedores nos impulsionou mesmo quando alguns jogadores estavam com câimbras.


Palmeiras e Santos decidem a Copa do Brasil nos dias dia 25 de novembro e 2 de dezembro. O primeiro duelo entre os dois times será realizado na Vila Belmiro, e o segundo e decisivo jogo acontece na arena da equipe alviverde.

Fonte: fatima news
Data Postagem: 30/10/2015
PUBLICIDADE