Segunda-Feira, 24 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Cruzeiro bate Sport em duelo por G4 e amplia invencibilidade

O Cruzeiro não briga pelo título da Série A, mas é o time a ser batido no segundo turno do Campeonato Brasileiro. No único jogo disputado neste domingo, a equipe atropelou o Sport por 3 a 0, no Mineirão, e chegou à marca de 11 partidas de invencibilidade. Além disso, o resultado mantém vivas as esperanças da Raposa de terminar o ano no G4. Os gols foram marcados por Willians (de pênalti), Durval (contra) e Marcos Vinícius.


A missão ainda é complicada, mas matematicamente possível. Após alcançar a marca dos 51, três pontos separam o time mineiro do Santos, quarto colocado com 54. Entre os dois clubes, ainda estão São Paulo, Internacional e o próprio Sport. Vale destacar que o confronto deste domingo foi o primeiro da 35ª rodada – ou seja, os concorrentes diretos mencionados acima ainda podem se distanciar do Cruzeiro.


O jogo – O Sport não foi um adversário fácil para o Cruzeiro em termos defensivos. Não faltou esforço para o time mineiro, que entrou em campo com dupla homenagem aos atingidos pelo rompimento da barragem em Mariana-MG e às vítimas dos atentados de Paris. Com bola rolando, a primeira chance ocorreu em segundos, mas o chute de Willian não assustou Danilo Fernandes. Em seguida, aos seis, o atacante voltou a preocupar a torcida pernambucana, que só voltou a respirar quando Durval afastou.


A resposta do Sport finalmente foi dada aos 30 minutos, quando Diego Souza encontrou Wendel pela direita do ataque. O meio-campista rapidamente fez o toque para Marlone, que girou o corpo e acionou Renê pela esquerda. Com espaço à sua frente, o lateral arriscou o chute rasteiro de longa distância. A tentativa parecia pouco ameaçadora, mas o desvio de André quase venceu o goleiro Fábio.


A Raposa ainda contou com uma boa dose de sorte aos 45 minutos do primeiro tempo. Após cobrança de escanteio pela direita, o zagueiro Bruno Rodrigo tentou afastar a bola para longe, mas seu cabeceio quase resultou em gol contra. Aturdido, o defensor viu a bola tirar tinta da trave celeste. Na sequência, Renê levantou para a área e viu Diego Souza assustar Fábio com um toque de cabeça.


O retorno para a etapa complementar rendeu nova ameaça de gol contra – desta vez, do lado do Leão da Ilha. No primeiro minuto, Oswaldo quis afastar a bola da área, mas quase colocou contra a meta defendida por Danilo Fernandes. Pouco depois, Fabrício superou a marcação pela esquerda e cruzou na cabeça de Alisson, que exigiu uma bela defesa do goleiro do Sport.


Uma sequência de lances bonitos agitou o Mineirão aos nove minutos. Primeiro, Diego Souza bombardeou a bola para o gol e viu Fábio fazer milagre. A equipe mineira replicou com uma tentativa de voleio de Alisson, que teria resultado em um bonito tento se o alvo não estivesse errado. Aos 11, Marcos Vinícius lançou Willian na correria e viu o colega ser barrado por Danilo Fernandes.


O pênalti para o Cruzeiro foi apitado aos 12 minutos, quando a bola tocou o braço de Ronaldo após uma cabeçada de Manoel. Na cobrança, Willians abriu a contagem no placar com um toque à direita do goleiro do Sport, que nada pôde fazer. Três minutos depois, o volante cruzou pela direita e viu Durval desviar em gol contra – desta vez confirmado, ampliando a vantagem cruzeirense no Mineirão. A vitória poderia ter sido ainda mais larga se Alisson não tivesse errado o alvo após driblar Danilo Fernandes aos 19.


Por fim, aos 21 minutos, o meia Marcos Vinícius deixou o adversário Ronaldo para trás e venceu o goleiro do Sport com um simples toque rasteiro, fechando o placar em 3 a 0 e mantendo vivas as esperanças do Cruzeiro de chegar ao G4 da Série A. Ainda houve tempo para Leandro Damião errar o gol vazio aos 43, após passe com açúcar de Willian.


FICHA TÉCNICA 
CRUZEIRO 3 X 0 SPORT


Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG) 
Data: 15 de novembro de 2015 (domingo) 
Horário: 17h (de Brasília) 
Árbitro: Marielson Alves Silva (CBF-BA) 
Assistentes: Rodrigo Henrique Corrêa (FIFA-RJ) e Elicarlos Franco de Oliveira (CBF-BA) 
Cartões amarelos: Willian, Willians (Cruzeiro); Matheus Ferraz, Régis (Sport)


GOLS: 
CRUZEIRO: Willians aos 13 minutos do segundo tempo, Durval (contra) aos 16, e Marcos Vinícius aos 21


CRUZEIRO: Fábio; Ceará (Fabiano), Manoel, Bruno Rodrigo e Fabrício; Henrique, Willians, Ariel Cabral e Marcos Vinícius (Marquinhos); Alisson (Leandro Damião) e Willian 
Técnico: Mano Menezes


SPORT: Danilo Fernandes; Oswaldo, Matheus Ferraz, Durval e Renê; Rithely, Wendel (Ronaldo), Neto Moura, Marlone (Maikon Leite) e Diego Souza; André 
Técnico: Falcão

Fonte: correio do estado
Data Postagem: 16/11/2015
PUBLICIDADE