Sexta-Feira, 28 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Carros básicos ficarão R$ 1,5 mil mais caros com airbag e ABS

No entanto, o acréscimo pode alcançar até R$ 3 mil, como no caso do Peugeot 207 Active, que teve seu preço ajustado de R$ 30.990 para R$ 33.990 neste mês com a inclusão dos equipamentos

Depois de uma semana de indecisão, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, confirmou na terça-feira a obrigatoriedade de airbag e freios com ABS em todos os veículos fabricados no Brasil a partir de 1º de janeiro de 2014. A medida deve encarecer os modelos básicos, que não tinham os itens de segurança, entre R$ 1 mil e R$ 1,5 mil, segundo o próprio ministro.


No entanto, o acréscimo pode alcançar até R$ 3 mil, como no caso do Peugeot 207 Active, que teve seu preço ajustado de R$ 30.990 para R$ 33.990 neste mês com a inclusão dos equipamentos. Passando pelo mesmo momento, o Ford Fiesta RoCam Hatch com motor 1.0 l foi para R$ 30.990 - um acréscimo de R$ 1.000 no modelo equipado com direção hidráulica, ar-condicionado, vidros e travas elétricas.


Até dezembro, seguem sem os itens, nem como opcional, carros como Renault Clio, Volkswagen Gol G4 e Ford Ka. Neste último, o airbag aparece na versão SE Plus, por R$ 28.600, mas o ABS não está disponível. Já o Fiat Uno Mille deve chegar mesmo ao fim da produção por conta da exigência. Atualmente, 60% dos veículos que saem das fábricas têm que ter instalados airbag e freios ABS. O percentual subirá para 100% em 2014, segundo a norma estabelecida em 2009.


Em nota, o Ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, afirmou que “a exigência de dotar os veículos novos com freios ABS e airbag a partir de primeiro de janeiro é um avanço no padrão dos veículos brasileiros”.


O ministro ainda destacou que Mantega “foi sensível ao compromisso assumido pelo governo de reduzir o número de vítimas no trânsito. Assim, foi dado mais um passo para preservar o que é mais importante: a vida”.

Fonte: Correio do Estado
Data Postagem: 19/12/2013
PUBLICIDADE