Sexta-Feira, 28 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Naviraí- Após quase 5 horas de negociação homem que mantinha família refém se entrega a polícia

Os Policiais Militares conduziram Leonardo até o 1ª DP (Delegacia de Polícia Civil)- FOTO:Ilustração

A Polícia Militar de Naviraí na manhã de ontem(25), após quase 5 horas de negociação, conseguiu fazer com que um homem que matinha seus dois filhos, a esposa e uma cunhada como reféns, se entregasse.


Por volta das 6h30m, da manhã, a Central de Operações do Corpo de Bombeiros Militar de Naviraí contatou a Polícia Militar solicitando apoio urgente, uma equipe dos Bombeiros encontrava-se na Rua Macuqueiro no bairro Residencial Ipê, tentando controlar um homem com problemas psiquiátricos que havia tentando contra a guarnição.


Segundo o boletim de ocorrência, os bombeiros foram acionados, pois o homem estava descontrolado tacando pedras nas residências vizinhas. Ao chegaram à casa do referido homem, os bombeiros encontraram várias pessoas, sendo três homens adultos, uma mulher adulta, uma adolescente e duas crianças.


Um dos homens identificado como Leonardo da Costa Silva, de 26 anos, que estava posse de um estilingue, passou a atirar pedras contra a viatura dos bombeiros.


Um dos soldados do corpo de bombeiros, conseguiu chegar perto de Leonardo e o imobilizou, conseguindo também tomar o estilingue. Neste momento o soldado foi surpreendido por um forte golpe de enxada nas costas, desferido por Maim, amigo de Leonardo. Em seguida, Leandro que é irmão de Leonardo, de posse de um facão e uma faca ordenou para que o soldado soltasse seu irmão.


Sobre a ameaça, o bombeiro soltou Leonardo. Ao ser solto, Leonardo recebeu de seu irmão uma faca, juto com Maim, foram os três para cima do bombeiro que teve que correr e se proteger em uma dos cômodos da casa. Os três indivíduos só desistiram de tentar atacar o bombeiro, após a chegada da Polícia Militar.


 Ao notarem a chegada da PM, os três autores pegaram lascas de madeiras e pedras, e passaram a lançar contra os policiais militares, que ao verem a situação de crise, tiveram que recuar. Uma das pedras atingiu viatura da PM, amassado na coluna do pára-brisa do lado direito.


Os irmãos juntamente com o amigo Maim, fecharam o portão da residência e não permitiram a aproximação de ninguém, pois alem de arremessar objetos contra os policiais e bombeiros, eles estavam de posse de facas e facões e ameaçavam as outras pessoas que estava na residência, sendo a mulher de Leonardo, seus dois filhos e sua cunhada, que passaram a serem mantidos em cárcere privado.


Diante da situação de crise, os policiais militares passaram a negociar com os três autores para que eles se entregassem. Durante as tentativas de negociações, Leonardo mostrava-se irredutível e bastante transtornado, sem do que por vezes, colocou uma de suas crianças sentada sobre o muro da residência, e com o facão próximo ao pescoço da mesma e ameaçando atingi-la caso os policiais se aproximassem.


As negociações continuavam, e em certo momento a mulher que Leonardo teve a oportunidade de sair da residência ficando bem próximo do portão, juntamente com seus dois filhos e sua irmã, porem se recusou de sair com medo de algo acontecesse ao seu marido, e levou todos que estavam com ela para dentro da residência.


Os três autores também adentraram a residência, de onde passaram a falar com os policiais que continuavam a tentar com que eles se entregassem. Em certo momento, os policiais conseguiram convencer que eles deixassem uma das crianças a levar água para a guarnição até o portão da residência. Ao chegar no portão, os policias conseguiram pegar a criança, que foi retirada do local, e entregue a um agente do Conselho Tutelar que acompanhava a conclusão da ocorrência.


Diante da situação irredutível por parte dos autores de se entregar, a Policia Militar entrou em contato com o Batalhão de Operações Especiais (BOPE), que disponibilizou três equipes daquela unidade para dar apoio à ocorrência.


Após quase 5 horas de negociação, por volta das 11h20m, antes mesmo da chegada das equipes do BOPE, os policiais militares conseguiram convencer Leonardo de se entregar. Leandro e Maim aproveitaram o momento em que Leandro se entregava, e fugiram pulando o muro de trás da residência.


Os Policiais Militares conduziram Leonardo até o 1ª DP (Delegacia de Polícia Civil), onde ele foi autuado em flagrante pelos crimes de homicídio simples na forma tentada, ameaça e dano qualificado, uma vez que foi danificada uma viatura da PM.

Fonte: tanamidia navirai
Data Postagem: 26/01/2016
PUBLICIDADE