Terca-Feira, 23 de Maio de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Naviraí: Desemprego se evidencia em dados do Caged

Sofrendo com a crise econômica que assola  boa parte da nação ,somada com o desemprego em alta, que prejudica a economia de todo o conesul do Estado, trabalhadores de Naviraí tem migrado para outras regiões e cidades na esperança de encontrar  um bom trabalho e uma renda compatível com suas necessidades particulares , podendo garantir assim  uma subsistência digna aos seus familiares.


 


Conforme  dados oficiais levantados  através do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), órgão ligado ao MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), no ano de 2015  o número de admissões  na cidade foi de 4.145 no mercado de trabalho, sendo que o de desligamento ficou em 5.755, de 01/01 a 31/12, confirmando um saldo negativo de -1610  trabalhadores fora do mercado- sem contar os que já estavam desempregados.


 


A crise da infinity ,o fechamento do Frigorífico Capucci,Colli Bike e Krisnav  contribuíram para a alta taxa de demissões e por colocar a cidade na situação que se encontra, percebendo muito mais a crise que outros municípios.


 


Agrega-se a isso também, certa ausência (Por enquanto,de acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico) de uma política pública  que possa ser gerida no intuito de atrair empresas para a cidade(Através de incentivos,por exemplo), ou que possa e tenha condições e interesse em simplesmente fomentar e incrementar o que já existe, evitando fechamento de outras empresas ou sua migração para outras regiões ,fazendo assim que tais índices não possam vir a se repetir em 2016,haja visto que a crise, segundo o governo federal ,será um pouco mais extensa do que se calculava.


 


SINDIVAREJO preocupado


 


Neste início de ano, o presidente do comércio varejista de Naviraí e região(SINDIVAREJO) Paulo Schmitz, acompanhado de alguns diretores da área comercial, se reuniram com a secretária do Desenvolvimento Econômico do município, justamente para tratar sobre este assunto. Na oportunidade, Paulo Schimitz salientou  a preocupação do empresariado, que sente-se desestimulado e sem atenção do poder público municipal, pelo menos até então.


 


Paulo Schmitz,do SINDIVAREJO, está preocupado

Paulo Schmitz,do SINDIVAREJO, está preocupado



Segundo o presidente do SINDIVAREJO,”É um segmento que é responsável pela geração de ao menos 63% da receita, e deveria receber um pouco mais de atenção pelo que representa na municipalidade”.


 


E notório observar o grande número de pessoas que se deslocam, diariamente, daqui de Naviraí para trabalhar em outras empresas, tal como o Frango Bello ou Adecoagro, em virtude da desaceleração e estagnação de nossa economia.


Secretária se comprometeu a ajudar


A Secretária de Desenvolvimento Econômico do município, por sua vez, declarou estar analisando o que tem sido feito na pasta e verificando para, em parceria com as instituições ligadas ao setor, elaborar uma proposta de atividades a serem desenvolvidas através do Departamento de Desenvolvimento Econômico de Naviraí.


Valdenice finalizou ,  salientando que os pontos principais desta proposta de atividades já foram elaborados e estão apontando o fortalecimento do comércio varejista através da criação de mecanismos de apoio e incentivo às atividades do comércio e indústria.

Fonte: ms regional
Data Postagem: 28/01/2016
PUBLICIDADE