Sexta-Feira, 28 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Foto no Face mostra enfermeiras brindando Réveillon em hospital

Na publicação feita por Laiane Dias, ela relata que o posto da enfermaria em que ficou internada não tinha medicação e que a equipe estava sem médicos

Um fato causou indignação para uma paciente internada no Hospital Geral do Promorar, Zona Sul de Teresina. A técnica em enfermagem Laiane Dias, 23 anos, postou em sua conta no Facebook uma foto de funcionários da unidade de saúde brindando com champanhe a virada do ano no posto de enfermagem. O caso aconteceu na madrugada do dia 1º de janeiro. A imagem, que recebeu 145 compartilhamentos, mostra uma garrafa de bebida em cima da mesa e alguns copos.

Na publicação feita por Laiane Dias, ela relata que o posto da enfermaria em que ficou internada não tinha medicação e que a equipe estava sem médicos. Segundo a paciente, após se sentir mal, ela foi até o posto de enfermagem e ao chegar ao local flagrou a cena. “Fui me arrastando do meu leito com a ajuda da minha mãe até a frente do posto. Elas (enfermeiras) também estavam tirando foto e eu tirei uma delas. Elas viram, mas não falaram nada. Logo depois postei a imagem”, relatou.


Laiane ainda relatou que na mesma enfermaria havia uma paciente que estava tendo uma crise de epilepsia. “Nesse momento eu sei que estava passando muito mal, com febre alta e tinha outra paciente que estava tendo uma crise de epilepsia. Foi rápido, logo depois já estavam trabalhando”, disse.


Outra coisa que chamou atenção da paciente foi o fato dos funcionários estarem comendo no local onde são guardados medicamentos e realizados exames. “Reclamei também da comida no posto de enfermagem porque eu sei que não pode. É uma área crítica e contaminada”.


O G1 esteve no hospital na tarde de ontem (3) e fotografou o posto onde teria acontecido a comemoração das enfermeiras. A direção do hospital também foi procurada e informou que uma sindicância será aberta para apurar as responsabilidades dos funcionários que estavam no plantão.


“Não podemos julgar ninguém a partir dessa imagem. A assessoria jurídica foi acionada e vamos saber quem estava no plantão”, disse a diretora Sandra Maria Gonçalves, que negou ainda a ausência de médicos e medicação no hospital durante o atendimento no Réveillon.
A Fundação Hospitalar de Teresina (FHT) ao tomar conhecimento do ocorrido iniciou a apuração dos fatos. Com o levantamento completo dos dados será aberto inquérito administrativo para apurar as responsabilidades dos funcionários envolvidos.

Fonte: G1
Data Postagem: 04/01/2014
PUBLICIDADE