Sbado, 29 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Usina em Naviraí retomará atividades da colheita 100% mecanizada

Indústria vai colher mais de 8oo mil toneladas de cana-de-açúcar em 2017; expectativa em três anos é chegar na capacidade máxima de 3,2 milhões de toneladas

A Usina Nova Naviraí (antiga Infinity Bio Energy) iniciou nesta semana a contratação de funcionários para o plantio de cana-de-açúcar visando a safra de 2017, quando a indústria retoma as atividades após encerrar as atividades em um processo de recuperação judicial. Apenas nesta semana, a nova empresa, que passou a ser controlada pelo Grupo Cargill e o fundo americano Amerra Capital Management, realizou a contratação de 40 pessoas para trabalho no campo, que irão prestar serviço de carpa química e plantio de cana. Nos próximos dias outras 40 pessoas devem ser contratadas.


De acordo com o Supervisor de Recursos Humanos e administrativo da Usina Nova Naviraí, Vanderlei Nunes Pereira, a safra deve iniciar em junho de 2017, com uma estimativa de colher entre 800 mil a um milhão de toneladas de cana-de-açúcar. Ele ressalta que toda colheita será mecanizada, ou seja, através de colheitadeira de cana.


Um número superior a 300 pessoas deve ser contrato, mesmo com a colheita sendo mecanizada. Ele explica que para uma colheita de 800 mil toneladas é necessário um número de 20 colheitadeiras. “Cada máquina precisa de no mínimo 15 funcionários, sendo 4 operadores de colheitadeira, seis tratoristas, dois mecânicos, um eletricista, um para controle de anotação e um trabalhador rural de apoio”, explicou.


CAPACIDADE DE MOAGEM


Vanderlei Nunes contou que a indústria esta retomando as atividades em Naviraí da estaca zero. Devido ao grande período de inatividade, a Usina passará por um período de manutenção. “Hoje a empresa é uma realidade em Naviraí. É uma nova empresa com novo CNPJ, que passa a ser controlada por dois grupos, sendo 50% da Cargill e 50% da Amerra, todo passivo, ou seja, divida da empresa ficou com antigos proprietários”, destacou.


Ele disse ainda que o nome “Usina Nova Naviraí”, pode ser trocado, pois ainda esta em análise. Segundo ele, a expectativa é que num prazo de três anos a indústria atinja a capacidade máxima de moagem com 3,2 milhões de toneladas de cana por safra. “Dependemos muito neste começo a negociação por terra para o plantio da cana”, avaliou.


Questionado sobre como será aproveitado a moagem da cana-de-açúcar, ele disse que a matéria prima será a produção do etanol e açúcar.


EMPREGOS


O planejamento, segundo Vanderlei, até o final do mês de outubro é contar com um quadro de 180 funcionários e 209 até o termino de novembro. Ainda segundo ele, a meta em março de 2017 é estar com um número de 260 funcionários, que segundo ele, são pessoas para trabalharem no campo manutenção da indústria. “Hoje nosso foco é a manutenção da indústria”, destacou.


Nunes revelou que a maioria dos trabalhadores serão contratados poucos dias antes da safra, ou seja, em meados de maio de 2017.

Fonte: portal do ms
Data Postagem: 21/10/2016
PUBLICIDADE