Sexta-Feira, 28 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Indústria produziu mais e vendeu menos carros em 2013

Balanço da associação das fabricantes aponta queda de 0,9% nas vendas totais

A indústria automobilística brasileira começou 2014 com a luz amarela acesa. Após registrar sucessivos recordes de produção e vendas nos últimos anos, o setor viu os negócios recuarem em 2013, contrariando as projeções otimistas que vinham sendo sustentadas desde o início do ano passado. Segundo o balanço da Associação Nacional das Fabricantes de Veículos (Anfavea), foram licenciadas 3.767.370 unidades nos últimos 12 meses, total 0,9% inferior ao registrado em 2012, quando foram emplacados 3.802.071 automóveis, comerciais leves, ônibus e caminhões.


O resultado ruim nas vendas contrastou com o forte crescimento na produção interna, que subiu expressivos 9,9% em relação a 2012. Foram montados 3.740.418 veículos no ano passado contra os 3.402.508 modelos entregues um ano antes. A maior produtividade refletiu na abertura de postos de trabalho. O crescimento da mão-de-obra na indústria foi de 2,7%, com 153.474 profissionais contratados ante os 149.467 empregados em 2012. Já as exportações avançaram de 26,5% e um total de 563.268 modelos enviados para o exterior -- em 2012, apenas 445.219 modelos exportados.


IPI maior é desafio para 2014


Segundo o presidente da Anfavea, Luiz Moan Júnior, o Brasil e o PIB brasileiro devem ser o principal combustível para o crescimento da indústria automobilística em 2014. O executivo e a entidade acreditam em um cenário positivo, com avanço de 0,7% na produção e 1,1% nas vendas internas mesmo com o retorno gradual do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), que já reflete no aumento dos preços dos carros novos desde o dia 1º de janeiro.


— Acreditamos no crescimento do Brasil e do PIB brasileiro em 2,5% este ano. Nossa projeção da indústria poderia até ser maior se nós tivéssemos menos feriados com 'ponte' (terças e quintas) e os jogos da seleção brasileira em dias úteis. Mas o grande estimulador desse crescimento será o PIB e o maior poder de compra dos brasileiros.


Projeções para 2014
Produção - 3,765 milhões e (+0,7%)
Licenciamento - 3,810 milhões (+1,1%)
Exportações - 575 mil (+2,1)

Fonte: R7
Data Postagem: 07/01/2014
PUBLICIDADE