Domingo, 30 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Magistrados recebem salário de até R$ 107 mil em Mato Grosso do Sul

Integrantes dos Ministérios Públicos Federal e Estadual também recebem mais que o previsto na Constituição

Salários que chegam a R$ 107 mil fazem parte da folha de pagamento de magistrados de Mato Grosso do Sul. Promotores de Justiça e Procuradores da República também mantém proventos acima do teto constitucional. Conforme levantamento feito pela reportagem,  os pagamentos chegam a até R$ 107 mil no Tribunal de Justiça; R$ 94,3 mil no Ministério Público Federal e até R$ 56 mil no Ministério Público Estadual. 


Os valores são referentes ao mês de outubro tanto no MPF quanto no MPE. Em relação ao TJ/MS, a última planilha de pagamento presente no Portal da Transparência é relativa ao mês de setembro. A Constituição Federal limita os proventos dos membros dos poderes conforme o salário pago à presidência do Supremo Tribunal Federal (STF), que hoje é de R$ 37.476,93, conforme pagamento bruto feito à presidente do Supremo, ministra Carmem Lúcia Antunes Rocha no mês passado.  


O salário mais alto no período pesquisado pela reportagem foi no TJ/MS. Um dos 31 desembargadores teve salário bruto de R$ 42.964,27 e líquido de R$ 30.578,69. No entanto, recebeu R$ 64.248,38 em verbas retroativas e temporárias, garantindo salário total de R$ 107.212,65 há dois meses. 


Salários que chegam a R$ 107 mil fazem parte da folha de pagamento de magistrados de Mato Grosso do Sul. Promotores de Justiça e Procuradores da República também mantém proventos acima do teto constitucional. Conforme levantamento feito pela reportagem,  os pagamentos chegam a até R$ 107 mil no Tribunal de Justiça; R$ 94,3 mil no Ministério Público Federal e até R$ 56 mil no Ministério Público Estadual. 


Os valores são referentes ao mês de outubro tanto no MPF quanto no MPE. Em relação ao TJ/MS, a última planilha de pagamento presente no Portal da Transparência é relativa ao mês de setembro. A Constituição Federal limita os proventos dos membros dos poderes conforme o salário pago à presidência do Supremo Tribunal Federal (STF), que hoje é de R$ 37.476,93, conforme pagamento bruto feito à presidente do Supremo, ministra Carmem Lúcia Antunes Rocha no mês passado.  


O salário mais alto no período pesquisado pela reportagem foi no TJ/MS. Um dos 31 desembargadores teve salário bruto de R$ 42.964,27 e líquido de R$ 30.578,69. No entanto, recebeu R$ 64.248,38 em verbas retroativas e temporárias, garantindo salário total de R$ 107.212,65 há dois meses. 

Fonte: correio do estado
Data Postagem: 05/12/2016
PUBLICIDADE