Domingo, 23 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Sete segura pressão no fim e passa pelo River do Piauí

A estreia do Sete de Dourados na Copa do Brasil não poderia ser melhor. Diante de pouco mais de 2,5 mil torcedores, o atual campeão Sul-mato-grossense venceu o River (PI) por 1 a 0 e avançou para a segunda fase da competição.


No Douradão, Juan anotou após bate-rebate na área adversária aos 46 minutos da primeira etapa. A equipe local teve chances de ampliar, mas acabou pecando nas finalizações.


O adversário agora é o Sport (PE), que venceu o CSA (AL) em Alagoas pelo placar de 4 a 1. O sistema de disputa continua com uma partida apenas, porém, sem vantagem do empate.


O mando de jogo será definido pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol) através de sorteio.


O JOGO


Os jogadores do Sete começaram a partida bastante nervosos, tanto que até os 10 minutos de jogo a bola parecia ‘queimar’ nos pés dos atletas. Aos poucos o time comandado por Mauro Marino passou a se soltar e criou as melhores chances.


Aos 32 o primeiro momento de perigo do jogo. Após cobrança de lateral de Bahia, Pablo escorou, a bola subiu e Jeferson emendou uma bela bicicleta que passou raspando a trave de Leandro.


O Sete permaneceu melhor e aos 40 o atacante Pablo saiu sozinho na cara do goleiro adversário, mas Leandro fechou bem o ângulo.


Aos 44 o River marcou com Rodrigo Tiui, mas o gol foi anulado após a marcação de impedimento. A equipe douradense voltou a frente e numa cobrança de escanteio pela direita, Pablo cabeceou para o meio da área e o zagueiro Juan chegou para empurrar para as redes.


O gol douradense gerou reclamação de todo o time nordestino alegando que a bola originária do escanteio havia saído pela lateral.


Na volta para o segundo tempo o River começou pressionando e aos três minutos o lateral Rossales acertou belo chute que passou ao lado do goleiro Alan Tobias.


Mas, o Sete voltou a comandar a partida e teve duas chances claras desperdiçadas, com Jeferson aos 16 e Guinha, aos 23, sob a trave do goleiro Leandro.


O tempo passava e o River tentava pressionar com bolas alçadas na área, mas Alan mostrou segurança para segurar a partida até o apito final e a explosão dos torcedores que estiveram no Douradão.

Fonte: douradosnews
Data Postagem: 09/02/2017
PUBLICIDADE