Sexta-Feira, 28 de Abril de 2017 | E-mail para contato: contato@nvnoticias.com.br

Energisa demite 453 trabalhadores em MS desde 2014

O Sinergia-MS repudia veementemente a forma agressiva e desrespeitosa com que o Grupo Energisa trata os seus trabalhadores e seus clientes


O grupo, que adquiriu a Enersul em 2014, em menos de três anos, já demitiu 453 trabalhadores, provocando uma altíssima rotatividade, gerando um grave problema social, que envolve o trabalhador demitido, o trabalhador ativo e os seus clientes.


Os trabalhadores, que ainda permanecem na empresa, convivem com um péssimo clima organizacional, resultado do forte sentimento de frustração, pressão psicológica, incertezas, angústia, esgotamento emocional e desmotivação, que comprometem a produtividade e a qualidade dos serviços prestados à população sul-mato-grossense.


A Enersul passou por uma intervenção da ANEEL (agência reguladora) e foi adquirida pelo Grupo Energisa. Segundo a ANEEL, a Enersul não precisaria ter passado por intervenção, somente ocorreu esse processo porque pertencia ao Grupo Rede que, por sinal, veio à falência.


A Enersul tem um quadro de excelentes profissionais, sempre foi uma empresa lucrativa e se destacava como a melhor distribuidora de energia elétrica das regiões Centro-Oeste e Norte, reconhecida e premiada consecutivamente por vários anos.


Na gestão da Energisa, o cenário mudou drasticamente, ou seja, já não se destaca mais pela excelência nos serviços prestados e, consequentemente, não ganha mais prêmios.


Lembrando que o Grupo Energisa, com a aquisição da Enersul, obteve apenas o direito da concessão de explorar o serviço de distribuição de energia, isso não lhe dá o direito de explorar os trabalhadores e a sociedade, que vem recebendo um serviço de péssima qualidade. Um exemplo disso foi a retirada do serviço de ligação de urgência. Caso você tenha o fornecimento de energia interrompido por falta de pagamento, o prazo para religar é de até 5 (cinco) dias.


Constata-se, através das suas ações, que o único compromisso do Grupo Energisa é com o aumento da receita e dos lucros nos cofres da empresa, pois as suas estratégias de crescimento não contemplam o bem estar dos sul-mato-grossenses, seja ele trabalhador ou membro da sociedade.


Estamos juntos nesta luta por uma empresa responsável, que respeite seus trabalhadores e seus clientes.

Fonte: campo grande news
Data Postagem: 11/02/2017
PUBLICIDADE